Marmelada: fruits of fall

Finalmente está  feita!
Depois de mais uma sessão de vida campestre (desta vez sem encontros desagradáveis) deixei um cesto cheio de marmelos num canto da cozinha. Seguiu-se uma semana complicada, em que fazer marmelada era a última coisa na minha lista de prioridades e dela tirei, além do cansaço da praxe, também 1 kg de marmelos já podres que é para eu me lembrar de que nem tudo pode esperar. Mas finalmente está feita. E eu já comecei a usufruir das delícias de uma taça com marmelada, queijo forte e banana que é uma das minhas sobremesas preferidas.
Se bem se lembram, ou pelo menos assim eu espero 🙂 tudo começou com o doce de ameixa. Algum tempo depois foi o doce de tomate. Depois foi a marmelada de maçaO senhor que se seguiu foi o doce de abóbora e por último o doce de amora. Mas estava a faltar um doce para que o arquivo do Pratos e Travessas ficasse completo: A marmelada!
Vocês sabem que eu adoro este velho ritual de Outono. Cortar círculos de papel vegetal. Envolver a cozinha  numa névoa quente, frutada e doce. E dar vida e cor a todos os frascos e tigelas que foram ficando guardados durante o ano inteiro, lá bem no fundo das prateleiras.
Há neste ritual, tal como noutros,  um certo sentimento de renovação. Até mesmo de esperança. A certeza de que enquanto eu gostar de o fazer, vou sempre poder contar com  este pedacinho de conforto. Ano após ano. Outono após Outono. E isso, tal como a doce marmelada, é bom. Muito bom mesmo.
Entretanto fiquem atentos porque as celebrações de Natal vão começar mais cedo aqui no P e T
Tenham uma boa semana :))
In english
 
It´s finally done!
After yet another session of country life, this time without unpleasant encounters, I left a basket full of quinces at one corner of the kitchen. This was followed by a difficult week in which the making of marmelada was the last thing on my list of priorities and so I ended up, besides the usual exhaustion, with also 1 kg of rotten quinces, which is for me to remember that not everything can wait. But now it´s finally done. And I´ve already started to enjoy the delights of a bowl with marmelada, sharp cheese and banana, one of my very favorite desserts.
If you recall, or at least I hope so 🙂 It all started with the plum jam. Some time later was the tomato jam. Then was the apple marmelada, followed by the pumpkin compote and last but not least the blackberry jam. But there was something missing, so that the archives of Pratos e Travessas was complete: Portuguese marmelada! or quince paste if you prefer.
I love this old fall ritual. Cutting circles of parchment paper. Filling the kitchen with a warm, fruity, sweet mist. And give life and color to all those jars and bowls, kept away deep in the bottom of the shelves for the entire year.
There´s in this ritual as in others, a certain feeling of renewal. Even hope! The certainty that as long as I love to do this, I will always be able to rely on it for a little bit of comfort. Year after year. Fall after fall. And that, as the sweet marmelada, is good. Very good indeed.
In the meantime stay tuned, for Christmas celebrations will begin earlier here at P and T.
Have a great week :))

 

 

 


Marmelada 

Ingredientes:
2 kg de marmelos já descascados, sem sementes e cortados em pedaços
1,9 kg açúcar
Água suficiente apenas para cobrir os marmelos

Preparação:
*Coloque os marmelos numa panela grande de fundo espesso e cubra-os com água (a água deve ser suficiente para apenas cobrir ligeiramente os marmelos). Leve ao lume até que os frutos estejam bem tenros.
*Passe os marmelos (e a água da cozedura) com uma varinha mágica até ficarem em puré e junte o açúcar.
*Leve de novo ao lume e deixe ferver em lume forte, mexendo de vez em quando e vigiando para não queimar. E cuidado com os salpicos do doce que queimam bastante.
*Está pronto quando ao mexer vir o fundo da panela.
*Verta a marmelada em tigelas previamente esterilizadas, deixe amornar e cubra com círculos de papel vegetal.
*Coloque as tigelas num parapeito de janela solarengo para que a marmelada seque um pouco e guarde em local seco e escuro.
*Quando bem acondicionada, a marmelada pode durar até 1 ano. Também pode guardá-la no frio como eu muitas vezes faço.

Peras assadas com iogurte grego e canela
 
 

Para as peras assadas: Usei peras Bosc
*Pré aqueça o forno a 220º, marca 8 do fogão a gás.
*Corte as peras (com a casca) em quatro fatias cada e coloque-as num tabuleiro de forno. Polvilhe com uma boa quantidade de açúcar ( cerca de 100 g. para 3 peras) e leve a assar por cerca de 30 minutos, virando as peras de vez em quando para não queimarem.
*Tire do forno e deixe arrefecer.
*Sirva com iogurte grego, com o molho que se formou e polvilhe com canela.
*Na minha opinião, os frutos assados são muito melhores (com a casca e) no dia seguinte porque a textura da fruta torna-se mais firme e o xarope doce que se formou durante a assadura está no seu melhor, no ponto certo para ser vertido sobre um bom iogurte grego, ou panquecas ou até uma fatia de bolo.

 

 

Marmelada (quince paste)
 

Ingredients:
2 kg quinces, already peeled, cored and sliced
1,9 kg caster sugar
Enough water to cover the quinces

*Put the fruit into a heavy bottomed pan and cover (barely) with water. Cook with the pan incovered until very tender.
*Purée the quinces with the cooking water and add the sugar.
*Take to the heat and cook in strong heat, stirring and watching closely to prevent from burning. At this point you´ll have to be very careful, because the marmelada will begin to splash.
*Is ready when you start to see the bottom of the pan every time you mix the quince paste.
*Put the marmelada into sterelized bowls and as soon as it´s warm, cover with rounds of parchment paper.
*Put the bowls on a sunny windowsill so the marmelada dries out a bit and then keep in a dry and dark place.
*When stored properly it can be kept up to 1 year. You can also keep the marmelada into the fridge like I often do.

 

 

Roasted pears with greek yogurt and cinnamon
 
 

For the roasted pears: I´ve used Bosc pears
*Preheat the oven to 425 f, 220º, gas mark 8.
*Cut the pears into 4 slices, without peeling or coring and put them into a baking pan. Sprinkle with a generous amount of sugar, about 100 grms to 3 pears and roast for about 30 minutes until tender but firm, mixing from time to time to prevent for scorching.
*Remove from the oven and let it cool.
*Serve on top of greek yogurt, drizzle with some of the fruit syrup from the pan and dust with cinnamon.

*In my opinion, roasted fruits are always best  the day after. The texture is better and the syrup in the pan is at it´s best, ready to be drizzled over greek yogurt, pancakes, a slice of cake whatever your heart (and stomach) desires :))

 

 

 

Advertisements