Piquenique de Inverno # Winter picnic

Depois de tantos dias molhados, cinzentos e tristes, estávamos impacientes, à espera do sol para voltarmos à liberdade dos montes. Eu tinha planeado há já algum tempo fotografar um piquenique, mas com a luz de um dia de sol de Inverno. Um piquenique com tudo o que nós gostamos: Tartes salgadas, enchidos, queijo, azeitonas marinadas, sandwiches robustas, fruta fresca, frutos secos e um bolo delicioso e rústico. Uma festa para dois com a natureza como cenário. Tudo o que precisávamos era de um sítio bonito, do azul do céu e das cores da paisagem. Destino? Gerês… claro 🙂
O dia estava lindo, frio e translúcido. Ainda bem cedo de manhã, a albufeira da Caniçada era um autêntico espelho de água refletindo montes, barcos e casas, algumas delas com o fumo das lareiras recém acesas a saírem pelas chaminés. O chão das matas estava coberto por tapetes de folhas coloridas e musgo fofo. A natureza estava a fazer a sua parte agora tínhamos nós que fazer a nossa.
É precisa uma boa dose de determinação e loucura (sã), já para não falar em trabalho para tratar da logística de uma sessão fotográfica no meio do monte, em pleno Inverno e com uma equipa de dois (somos poucos mas bons!). Há toda uma parafernália que é preciso carregar, descarregar, montar e desmontar. E pelo meio criam-se situações hilariantes: “Se alguém nos visse agora!…”. Que nós empolamos ao inventar outras ainda mais absurdas: “E se acontecesse isto?…”… Como se não bastasse!
De alguma forma tudo acabou por correr como planeado e finalmente pudemos usufruir do nosso piquenique de Inverno em toda a sua glória.  E por momentos esquecemos o frio que fazia e principalmente tudo o que havia para arrumar antes do regresso a casa. E agora as receitas…
Estas duas receitas são parte do que nós gostamos para um piquenique mas aconteceram de acordo com o que eu tinha em casa no momento em que as fiz. As sobras de grelos salteados que acabaram por definir as tartes salgadas e o mel, as laranjas e as avelãs do Natal que usei no bolo. E são absolutamente deliciosas! A mistura do amargo/salgado/suave das tartes, numa base macia e folhada. E o doce do mel, o perfume das laranjas e a intensidade das avelãs num bolo húmido e amanteigado.
In English
After so many wet, gray and sad days, we were anxious, waiting for the sun to arrive so we could return to the freedom of the hills. I had already planned to shoot a picnic but with the light of a sunny Winter´s day. A picnic with all the foods we love: Savoury tarts, smoked meats, cheese, marinated olives, robust sandwiches, fresh fruit, dried fruits and a delicious and rustic cake. A party for two with nature as scenary.  All we needed was a beautiful spot, the blue of the sky and the colors of the landscape. Destination? Gerês… of course 🙂
The day was beautiful, cold and translucent. Early in the morning the reservoir of Caniçada looked like a water mirror, reflecting hills, boats and houses, some of them with the smoke of the recently lit fireplaces coming out through the chimneys. The floor of the woods was covered with carpets of colorful leaves and cottony moss. Nature was doing its part, now we had to do ours.
It takes a good dose of determination and (sane) madness, not to mention work, to deal with the logistics of a photoshoot in the middle of the forest, in Winter with a team of two (we are few but good). There is all the paraphernalia that you need to load, unload, assemble and desassemble. And through it all one creates hilarious situations: “If anyone saw us now!…” That we heighten by inventing others even more absurd: “What if this happened?…” To top it off!
Somehow everything eventually went as planned and finally we were able to enjoy our Winter picnic in all its glory. And for a moment we were able to forget about the cold and mainly about all the stuff that we had to pack before our return home. And now the recipes…
These two recipes are part of what we like to have in a picnic, but they happened according to what I had at home at the time. Rapini leftovers that came to define the savory tarts, and honey, oranges and hazelnuts from last Christmas that I used on the cake. And they are absolutely delicious! The mixture of the bitter/salty/soft of the tarts in a soft, puffed base. And the unique sweetness of the honey, the perfume of the oranges and intensity of the hazelnuts in a moist and buttery cake.

 

 

 

 
Ingredientes: 6 tarteletes
2 embalagens de massa folhada já estendida
Grelos cozidos em água e sal e salteados num pouco de azeite e alho picado
1 queijo feta
2 ovos
1 pacote de natas pasteurizadas (2 dl)
Uma pitada de sal
1 pitada de pimenta preta (de preferência acabada de moer)
Manteiga para untar
Preparação:
*Pré aqueça o forno a 180º.
*Pincele as formas com um pouco de manteiga derretida e reserve.
*Forre cada uma das formas com círculos de massa folhada (os círculos devem ser maiores que a base das formas para que cubram a base e também as paredes das mesmas) e no meio de cada uma coloque um montinho de grelos e um pouco de feta esfarelado.
*Misture os ovos com as natas e tempere com uma pitada de sal e de pimenta. Não junte muito sal porque o queijo feta já é bastante salgado.
*Regue o centro das tartes com esta mistura quase até cima e leve ao forno por 15 minutos até o flan dourar.
*Tire do forno, deixe arrefecer e desenforme batendo na base das formas para soltar as tartes.
Ingredients: 6 tartelettes
2 sheets of bought, already rolled puff pastry
Some rapini cooked and sautéed in a bit of olive oil and chopped garlic
1 feta cheese
2 eggs
2 dl single cream
A pinch of salt
A pinch of pepper (freshly ground)
Butter for greasing the tins
Preparation:
*Preheat the oven to 180º, 325 F, gas mark 4.
*Brush the tins with a bit of melted butter.
*Line the tart tins with circules of puff pastry (The circules must be larger than the tins base so they cover the base and the walls of the tins) and put a bit of the rapini and a bit of crumbled feta cheese in the middle of each tin.
*Mix the eggs with the cream and season with a bit of salt and black pepper, don´t use too much salt because de feta is already too salty.
*Pour the mixture on top of the rapini and feta and take to the oven. Bake for 15 minutes until the flan is golden.
*Remove from the oven, let the tarts cool a bit and unmold tapping the bottom of the tins to loosen the tarts.
Ingredientes:
225g de mel
150 g de farinha
250 g de manteiga amolecida
4 ovos
100 g de avelãs moídas
1 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de bicarbonato
Raspa de 1 laranja
Para o caramelo:
200 g de açúcar
1/2 dl de água
+
2 laranjas pequenas cortadas em rodelas finas
Xarope de laranjas: (opcional)
2 laranjas cortadas em rodelas
100 g de açúcar
1 colher de sopa de água
Avelãs picadas para decorar
Preparação: usei forma com 22 cm de diâmetro
*Comece por fazer o caramelo: Leve o açúcar com a água ao lume e deixe ferver sem mexer, até começar a ganhar cor. Tire do lume sem deixar escurecer muito pois no forno ainda vai continuara a cozinhar. Verta o caramelo quente na forma e mexa a forma (use um pano porque a forma vai ficar muito quente) de modo a que o mesmo fique bem espalhado pela base e pelos lados.
*Espalhe as rodelas de laranja na base da forma, por cima do caramelo e reserve.
*Pré aqueça o forno a 170º.
*Bata o mel com a manteiga até ficar com uma mistura esbranquiçada e junte os ovos, 1 a 1, batendo entre adições.
*Por fim junte a farinha peneirada com o fermento e o bicarbonato, o miolo de avelã e a raspa de laranja e mexa sem bater.
*Verta a massa na forma preparada. Eu usei uma forma de fecho que não é o ideal para este bolo por isso tive de o levar ao forno em cima de um tabuleiro porque o caramelo amolece e verte um pouco do fundo da forma. Leve ao forno por cerca de 40 minutos até que um palito inserido no meio saia limpo. Se o bolo começar a dourar demais, tape com papel de alumínio.
*Tire do forno e espere 2 minutos, passe uma faca pelas paredes da forma e vire-a para um prato. O bolo tem de ser desenformado ainda quente, depois de frio o caramelo endurece e o bolo fica preso.
*Deixe arrefecer totalmente antes de servir.
*Depois disso ainda fiz um xarope para regar o bolo: Fervi 2 laranjas em rodelas numa mistura de 100 g de açúcar com 1 colher de sopa de água até ficarem bem macias e quase transparentes.
*Decorei o bolo com as rodelas e reguei-o com parte do xarope.
*Por cima espalhei avelãs picadas.
Ingredients:
225 g honey
150 g plain  flour
250 g soft unsalted butter
4 ovos 100 g ground hazelnuts
1 tsp baking powder
1/2 tsp baking soda
zest of 1 organic orange
For the caramel:
200 g caster sugar
1/2 dl water
+
2 small oranges cut into rounds
For the orange syrup:
100 g caster sugar
1 tbsp water
2 small oranges cut into rounds
Chopped hazelnuts
Preparation:
*Start by the caramel: Put the sugar and water in a heavy bottomed saucepan and take to the heat, let it boil without stirring until it starts to gain colour. Take out of the heat while it´s light because once in the oven the caramel will continue to cook and to darken. Pour the hot caramel into the tin (22 cm diameter) and move the tin around to spread it on the bottom and on the sides, holding the tin with a kitchen cloth so you don´t burn yourself, the tin will be very, very hot!
*Place the orange rounds on top of the caramel (on the bottom of the tin) and reserve.
*Preheat the oven to 170º, 325f, gas mark 3.
*Beat the honey and butter until pale.
*Add the eggs, 1 at a time and beating between aditions.
*Stir in the sifted flour/baking powder and baking soda, the ground hazelnuts and the orange zest.
*Pour the batter into the prepared tin and bake for 40 minutes, until a skewer inserted in the middle comes out clean.
*Take out of the oven and wait for a couple of minutes, then run a knife through the sides of the tin and unmold the cake while the caramel is hot.
*To make the syrup put the sugar, water and orange rounds and cook until the orange is tender and translucent.
*Place the orange rounds on top of the cake and pour some of the syrup over it.
*Scatter some chopped hazelnuts on top of the cake and eat!

 

Advertisements

21 thoughts on “Piquenique de Inverno # Winter picnic

  1. Querida Mónica
    As tuas receitas são sempre deliciosas, mas as tuas fotos são um espectáculo. Mereciam um Álbum ou um Livro! Enchem-me de alegria e paz!
    Um passeio no Gerês é sempre memorável e tenho muitas saudades de lá ter estado, eram os meus filhos pré-adolescentes, já lá vão mais de 25 anos, por isso ao ver as tuas fotos, vieram-me as saudades…
    Magnífico trabalho o vosso, uma dupla de categoria! Parabéns. Feliz 2014! Bjs. Bombom

    Gostar

  2. Minutos com os tachos,
    Obrigada 🙂

    Querida Bombom,
    Obrigada, é bom saber que são apreciadas por si 🙂
    O Gerês é um lugar incontornável onde não me canso de estar. É a minha segunda casa.
    Beijinhos e um Feliz 2014 🙂

    Flores de Oliveira
    Obrigada 🙂

    Gostar

  3. Que saudades de um picnic! No outro dia estavamos no cimo da serra da Freita e disse ao Marco que deviamos fazer um picnic no Outono ou Inverno. Ele olhou para mim surpreendido e disse: não vejo porque não. E por acaso temos andado a pensar nisso enquanto as nossas folgas parece desencontradas dos dias solarengos. Hoje à noite vou mostra-lhe este teu post para ele ver que não somos os únicos “tolinhos” 😀

    Gostar

  4. Paula Moita,
    É bom saber que desperto emoções com o que faço para o blog. Obrigada!
    O Gerês tem sítios lindíssimos mas não se podem fazer piqueniques em todos eles. Apesar de tudo, a natureza está primeiro 🙂

    Ondina,
    Imagina agora se estivesse a nevar? Aí sim era complicado 😀

    Sandra,
    Muito obrigada! O bolo é mesmo uma delícia, húmido, perfumado com o mel, a laranja e as avelãs. Muito bom!

    Beijinhos

    Gostar

  5. Silvia,
    Obrigada pelo comentário tão simpático 🙂

    Luísa,
    É ótimo receber um feedback tão positivo 🙂

    Minutos com os tachos,
    Obrigada pelo comentário que para mim também é uma inspiração 🙂

    Lemons and anchovies,
    So glad you like it!Thanks 🙂

    Gostar

  6. Lindas fotos e otimo texto! Depois de algum tempo morando nos EUA estava preocupada que meu portugues estivesse deteriorando porque nao reconhecia algumas das suas palavras (e.g. enchidos??) mas depois percebi que era simplesmente uma questao de portugues de Portugal vs. o meu portugues brasileiro. Adorei encontrar um food blog muito bem escrito e ainda mais em portugues 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s