Bacalhau fofo com penca e alho francês # Fluffy cod with portuguese cabbage and leeks

 

cod0

 

Dezembro chegou em modo turbilhão, arrastando-me época festiva afora de trabalho em trabalho. Pelo meio um novo projeto  e a cozinhar em lume lento uma ideia que poderá tomar forma em 2017. Tudo coisas boas que não me deixaram tempo para pensar sequer nas receitas que não cheguei a fazer, nas listas de Natal que não escrevi, nas postagens que não consegui publicar. Continue reading “Bacalhau fofo com penca e alho francês # Fluffy cod with portuguese cabbage and leeks”

Panquecas de atum, requeijão e salsa # Tuna, cottage cheese and parsley pancakes

 

 

Chamo-lhe Água e Terra.
Uma linha de cerâmica única, feita à mão e à minha medida, que tem as qualidades estéticas dos meus dois elementos.
A ondulação que é tanto das ondas como da forma rude e organica que as mãos dão ao barro, e um brilho ténue que lembra algumas conchas, em cima da cor neutra que é tão da terra.
É natural, rústica e é perfeita para as sessões fotográficas que estão para acontecer.
Esta foi a primeira. Panquecas de atum, requeijão e salsa, leves e macias.
Um petisco feito para amigos num fim de tarde quente com muita cerveja bem fresca e conversa boa à mistura.
A verdade é que não é preciso muito para se criarem momentos que valem a pena ser lembrados 🙂

In English
I call it Water and Earth.
A unique line of ceramics, handmade to my  measure, that has the aesthetic qualities of my two elements.
The ripple that is both of the ocean waves as the rude and organic shape that hands give to the clay, and a faint glow that reminds me of sea shells, on top of that neutral color that is so much of the earth.
Its natural, rustic and perfect for all the photo shoots that are about to happen.
This was the first. Tuna, cottage cheese and parsley pancakes, light and fluffy.
A late afternoon tidbit cooked for friends with lots of cold bear and good chat to the mixture.
The truth is that you don´t need that much to create moments worth remembering 🙂

 






  • Um dos princípios básicos para fazer umas boas panquecas é não mexer demasiado a massa, desta forma elas ficarão leves e fofas.
    Devem ser comidas quentes ou mornas. Depois ficam secas, como todas as panquecas.


    Ingredientes: faz 12 panquecas pequenas
    300 g de requeijão desfeito
    3 colheres de sopa rasas de farinha
    1/2 colher de chá de fermento
    3 ovos batidos
    200 g de atum de conserva, bem escorrido
    2 colheres de sopa de salsa picada
    Sal a gosto
    Pimenta preta acabada de moer, a gosto
    1 fio de azeite para fritar
  • Preparação:
    *Numa taça misture a farinha com o requeijão desfeito, o fermento, os ovos, a salsa e o atum.
    *Tempere com sal e pimenta preta a gosto.
    *Numa sertã coloque um fio de azeite e aqueça bem.
    *Coloque colheradas de massa (usei colher de sopa), baixe o lume para moderado/baixo e frite por cerca de 3 minutos de cada lado.
    *Sirva ainda mornas com um pouco de maionese.

One of the basic principles to make great pancakes it´s not to mix the batter too much. This way they will be light and fluffy.
They are at their best hot or warm. Once they are cold they turn dry, as all pancakes do.

  • Ingredients: Makes 12 small pancakes
    300 g cottage cheese, crumbled
    3 tbsp flour
    1/2 tsp baking powder
    3 eggs, beaten
    200 g canned tuna, drained
    2 tbsp chopped parsley
    Salt to taste
    Freshly ground black pepper
    A thread of olive oil to fry

    Preparation:
    *In a bowl mix together the flour, cottage cheese, eggs, baking powder, parsley and tuna.
    *Season with salt and pepper to taste.
    *Put a thread of oilve oil into a frying pan and heat it up.
    *Put spoonfuls of the tuna batter (using a table spoon) in the pan and low the heat to medium/low, fry for about 3 minutes each side.
    *Serve warm with a good mayo.

 

Salada de salmão, millet e funcho com vinagrete de soja e alho # Salmon, millet and fennel salad with soy and garlic vinaigrette

 

Eu não sou uma cozinheira sasonal. De alguma forma os gostos culinários da minha família não se querem limitar às regras impostas pelas estações e longe de mim iniciar agora uma ditadura na cozinha! Comemos o que gostamos, quando gostamos mas ainda assim há uma mão cheia de ingredientes que nos chegam a casa diretamente da horta (da minha sogra)  apenas na estação a que pertencem, e a Primavera é uma verdadeira festa de frescura.
Este ano tivemos pela primeira vez funcho de produção “caseira”. O sabor vai muito além do que conhecíamos até há bem pouco. É mais doce, anisado e a frescura não é apenas uma sensação, é mais profunda, quase um sabor por si só. Sei agora que comer funcho fora da época e de “produção massiva” vai ser sempre uma desilusão.
Esta salada simples foi a forma de o provar no seu melhor, cru, natural, sem passar pela transformação do fogo. O salmão foi apenas selado, nem um minuto de cada lado na sertã. Uma camada fina cozinhada e deliciosamente cru por dentro. Millet para dar alguma robustez. Folhas verdes a gosto que podem ser de agrião, alface, canónigos etc. E a saborosa vinagrete de soja e alho que combina todos os ingredientes na perfeição. Este é um retrato de cozinha destes últimos dias cá em casa.
Quero que seja fácil mas ainda assim muito bom!

English
I´m not a seasonal cook. In a way the food tastes of my family don´t want to be limited by the rules of the seasons and far from me to become a dictator of the kitchen! We eat what we like when we like but still there´s a handful of ingredients that make their way into our home directly the kitchen garden (my mother in law´s) only in the right season and Spring is a feast of freshness.
This year we had “homemade” fennel for the first time. The flavor goes beyond what we already knew so far. Is sweeter, aniseed and the freshness is not just a sensation, is deeper, as a flavor on it´s own. I know now that eating fennel out of season and of “massive production” will always be a disappointment.
This simple salad was a way of tasting it in it´s best, raw, natural without  passing through the transformation of fire. The salmon was only seared, not even a minute on each side on a frying pan. A thin cooked layer and deliciously raw on the inside. Millet for some robustness. Green leaves to taste, like watercress, lettuce, mache, etc. And the soy and garlic vinaigrette that combines everything to perfection. This is a portrait of my kitchen in these past few days.
I want easy but also really good!

 

 

 

  • Ingredientes:
    200 g de millet
    2 tranches de salmão
    Folhas verdes a gosto
    1 bolbo de funcho
    Sementes de papoila
    Para a vinagrete de soja e alho:
    2 colheres de sopa de azeite
    1 colher de sopa de vinagre de vinho tinto
    1 colher de sopa de molho de sopa
    1 dente de alho ralado
    Sal a gosto
    Pimenta preta a gosto
  • Preparação:
    *Leve o millet ao lume com o dobro do seu volume em água e uma pitada de sal. Assim que ferver reduza o lume para o mínimo e tape o tacho, coza por 25 minutos. Tire do lume e deixe descansar com o tacho tapado por 5 minutos. Solte o millet com a ajuda de um garfo. Deixe arrefecer um pouco.
    *Entretanto aqueça muito bem uma sertã anti aderente e grelhe as tranches de salmão um minuto se tanto, de cada lado. Quando vir uma linha opaca na base de cada tranche vire e cozinhe do outro lado. Devem ficar cruas no meio. Deixe arrefecer um pouco, corte em pedaços largos e .pressione o topo de cada um em sementes de papoila, ao estilo sushi.
    *Numa travessa disponha porções de millet, folhas verdes e por cima os pedaços de salmão. Cubra com fatias muito finas de funcho (eu uso um descascador para laminar o funcho) , salpique com a vinagrete e saboreie!
    *Para fazer a vinagrete junte todos os ingredientes e mexa.
  • Ingredients:
    200 g millet
    2 salmon tranches
    Green leaves to taste
    1 fennel bulb
    Poppy seeds to taste
    For the vinaigrette:
    2 tbsps olive oil
    1 tbsp red wine vinegar
    1 tabs soy sauce
    1 garlic clove, minced
    Salt to taste
    Black pepper to taste (freshly ground is best)
  • Preparation:
    *Put the millet with the double of it´s volume in water and a pinch of salt in a heavy bottomed pan and take to the heat.
    *When it starts to boil, put the lid on and reduce the heat to the lowest, cook for 25 minutes. Remove from the heat, let it rest 5 minutes and fluff with a fork. Let it cool a bit.
    *Heat a non stick frying pan and cook the salmon tranches for 1 minute, maybe a bit less, on each sides. When you see an opaque line on the bottom of the tranche turn it over and do the same for the other side. They should be raw on the inside. Let them cool a bit, cut into large pieces and press the top of each on onto some poppy seeds, sushi style.
    *In a platter put some portions of millet, green leaves, the salmon pieces on top and then shred the fennel on top of it all. Drizzle with the vinaigrette and enjoy!
    *To make the vinaigrette mix all the ingredients together and it´s ready.