Salada detox de laranja, couve portuguesa e amêndoas com vinagrete de gengibre # Detox orange, portuguese cabbage and almond salad with ginger vinaigrette

 

mesa0

 

O dia 31 de Dezembro de 2016 esmoreceu, algures num ponto impercetível da linha que define o lusco fusco. Estavamos na ponte velha de Ponte de Lima, a meio caminho entre o Largo de Camões e a igreja de Santo António da Torre Velha. Esperávamos que a noite descesse pesada e fria sobre nós, mas as areias da ampulheta do tempo viraram e a luz voltou na forma de milhares de pequeninas lampadas reluzentes, nas janelas das casas viradas para o rio, na igreja e na ponte, que deixaram no ar um sussurro mágico. Continue reading “Salada detox de laranja, couve portuguesa e amêndoas com vinagrete de gengibre # Detox orange, portuguese cabbage and almond salad with ginger vinaigrette”

Salada de salmão, millet e funcho com vinagrete de soja e alho # Salmon, millet and fennel salad with soy and garlic vinaigrette

 

Eu não sou uma cozinheira sasonal. De alguma forma os gostos culinários da minha família não se querem limitar às regras impostas pelas estações e longe de mim iniciar agora uma ditadura na cozinha! Comemos o que gostamos, quando gostamos mas ainda assim há uma mão cheia de ingredientes que nos chegam a casa diretamente da horta (da minha sogra)  apenas na estação a que pertencem, e a Primavera é uma verdadeira festa de frescura.
Este ano tivemos pela primeira vez funcho de produção “caseira”. O sabor vai muito além do que conhecíamos até há bem pouco. É mais doce, anisado e a frescura não é apenas uma sensação, é mais profunda, quase um sabor por si só. Sei agora que comer funcho fora da época e de “produção massiva” vai ser sempre uma desilusão.
Esta salada simples foi a forma de o provar no seu melhor, cru, natural, sem passar pela transformação do fogo. O salmão foi apenas selado, nem um minuto de cada lado na sertã. Uma camada fina cozinhada e deliciosamente cru por dentro. Millet para dar alguma robustez. Folhas verdes a gosto que podem ser de agrião, alface, canónigos etc. E a saborosa vinagrete de soja e alho que combina todos os ingredientes na perfeição. Este é um retrato de cozinha destes últimos dias cá em casa.
Quero que seja fácil mas ainda assim muito bom!

English
I´m not a seasonal cook. In a way the food tastes of my family don´t want to be limited by the rules of the seasons and far from me to become a dictator of the kitchen! We eat what we like when we like but still there´s a handful of ingredients that make their way into our home directly the kitchen garden (my mother in law´s) only in the right season and Spring is a feast of freshness.
This year we had “homemade” fennel for the first time. The flavor goes beyond what we already knew so far. Is sweeter, aniseed and the freshness is not just a sensation, is deeper, as a flavor on it´s own. I know now that eating fennel out of season and of “massive production” will always be a disappointment.
This simple salad was a way of tasting it in it´s best, raw, natural without  passing through the transformation of fire. The salmon was only seared, not even a minute on each side on a frying pan. A thin cooked layer and deliciously raw on the inside. Millet for some robustness. Green leaves to taste, like watercress, lettuce, mache, etc. And the soy and garlic vinaigrette that combines everything to perfection. This is a portrait of my kitchen in these past few days.
I want easy but also really good!

 

 

 

  • Ingredientes:
    200 g de millet
    2 tranches de salmão
    Folhas verdes a gosto
    1 bolbo de funcho
    Sementes de papoila
    Para a vinagrete de soja e alho:
    2 colheres de sopa de azeite
    1 colher de sopa de vinagre de vinho tinto
    1 colher de sopa de molho de sopa
    1 dente de alho ralado
    Sal a gosto
    Pimenta preta a gosto
  • Preparação:
    *Leve o millet ao lume com o dobro do seu volume em água e uma pitada de sal. Assim que ferver reduza o lume para o mínimo e tape o tacho, coza por 25 minutos. Tire do lume e deixe descansar com o tacho tapado por 5 minutos. Solte o millet com a ajuda de um garfo. Deixe arrefecer um pouco.
    *Entretanto aqueça muito bem uma sertã anti aderente e grelhe as tranches de salmão um minuto se tanto, de cada lado. Quando vir uma linha opaca na base de cada tranche vire e cozinhe do outro lado. Devem ficar cruas no meio. Deixe arrefecer um pouco, corte em pedaços largos e .pressione o topo de cada um em sementes de papoila, ao estilo sushi.
    *Numa travessa disponha porções de millet, folhas verdes e por cima os pedaços de salmão. Cubra com fatias muito finas de funcho (eu uso um descascador para laminar o funcho) , salpique com a vinagrete e saboreie!
    *Para fazer a vinagrete junte todos os ingredientes e mexa.
  • Ingredients:
    200 g millet
    2 salmon tranches
    Green leaves to taste
    1 fennel bulb
    Poppy seeds to taste
    For the vinaigrette:
    2 tbsps olive oil
    1 tbsp red wine vinegar
    1 tabs soy sauce
    1 garlic clove, minced
    Salt to taste
    Black pepper to taste (freshly ground is best)
  • Preparation:
    *Put the millet with the double of it´s volume in water and a pinch of salt in a heavy bottomed pan and take to the heat.
    *When it starts to boil, put the lid on and reduce the heat to the lowest, cook for 25 minutes. Remove from the heat, let it rest 5 minutes and fluff with a fork. Let it cool a bit.
    *Heat a non stick frying pan and cook the salmon tranches for 1 minute, maybe a bit less, on each sides. When you see an opaque line on the bottom of the tranche turn it over and do the same for the other side. They should be raw on the inside. Let them cool a bit, cut into large pieces and press the top of each on onto some poppy seeds, sushi style.
    *In a platter put some portions of millet, green leaves, the salmon pieces on top and then shred the fennel on top of it all. Drizzle with the vinaigrette and enjoy!
    *To make the vinaigrette mix all the ingredients together and it´s ready.

 

 

Uma saborosa salada de Inverno # A tasty Winter salad

 

Por agora quero viver devagar.
2015 foi um ano muito produtivo, emotivo e pelo qual estou imensamente grata, mas ainda assim foi também extenuamte. Há muito que sinto a vontade de desacelerar e por agora, mais do que resoluções para o novo ano, o que eu tenho é apenas a vontade de bolinar e deixar que as marés me sustentem suavemente, sem grandes ondas a toldarem-me a rota. Um pouco como o Inverno que mantém a vida quase em suspenso para depois vir a Primavera e reclamar a pujança à terra. Ainda assim continuo a trabalhar para os meus clientes  habituais, com a mesma inspiração de sempre e super feliz por poder fazê-lo mas estou a domar o meu tempo, a ensiná-lo a ser um companheiro atencioso e não um ditador prepotente e inflexível.

E que este domar do senhor tempo me deixe também cozinhar pelo prazer de cozinhar, fotografar pelo prazer de fotografar e voltar mais vezes a este espaço para lhe dar a atenção que ele merece, a atenção que vocês queridos leitores merecem. Afinal de contas muito do que sou hoje começou aqui, convosco,  e este é o ano em que uma parte muito importante desse processo vai por fim soltar-se no mundo! Abram alas!!

A receita de hoje é descomplicada, simples, colorida mas reconfortante, nutritiva e acima de tudo saborosa. Um pouco do que me apetece por estes dias, na tentativa de sacudir os resquícios de uma gripe teimosa. O molho de alcaparras e tomilho (que ainda resiste no jardim) dá um “coice” extra de sabor e uma certa frescura a esta salada morna que tem alma quente.

No final de 2015 tive o prazer de colaborar mais uma vez com as Porcelanas Costa Verde e com o londrino Studio Levien para criar um novo catálogo das linhas Saturno e Eclipse. Esta é uma parceria que se tem vindo a consolidar e da qual me dá um gosto enorme fazer parte.
Mais abaixo estão algumas das imagens que criei para o novo catálogo.

In English

For now I want to live slowly.
2015 was a very productive, emotional year for which i´m immensely grateful but it was also very strenuous. It´s been awhile since I first felt the need to slow down and now more than new years resolutions what I have is just the will to flow and let the ties sustains me gently, without large waves blurring my route. A bit like Winter that sustains life on hold so Spring can come later and claim the strength  to the land. Still I continue to work for my regular customers, always with inspiration and super happy to do it but I´m taming my time, so it learns how to be an attentive partner and not an arrogant and uncompromising dictator.

And may this taming of mister time allow me to cook for the pleasure of cooking and photograph for the pleasure of photographing and also come back to this place and give it the attention it deserves, the attention that you dear readers deserve. After all a lot of I am today began here, in this space, with you, and this is the year in which a very important part of this process will finally become loose in the world! Make way!!

Today´s recipe is uncomplicated, simple, colorful and yet also comforting, nourishing and above all tasty. A bit of what I crave these days, while trying to shake off the remnants of a stubborn flu. The caper and thyme (which still endures in the garden) sauce gives it an extra kick and a certain freshness to this warm salad with hot soul.

In late 20105 I was pleased to collaborate once again with Porcelanas Costa Verde and london based Studio Levien to create a new catalog for Saturno and Eclipse lines. This is a partnership that has been consolidating and that I´m very pleased to be part of.

Below are some of the images I created for this new catalog.




Porcelanas Costa Verde – Studio Levien

 

 







Ingredientes: 4 pessoas
300 g de couve flor cortada em pedaços
300 g de abóbora manteiga cortada em fatias
4 fatias de queijo de cabra
Folhas de espinafres a gosto
80 g de nozes pecã tostadas
Canónigos a gosto
4 fatias de paio
Azeite de qualidade a gosto para assar os vegetais
Sal a gosto
Pimenta preta a gosto (é melhor acabada de moer)
Molho:
2 colheres de sopa de alcaparras bem picadas
Sumo e raspa de 1 limão pequeno
6 colheres de sopa de azeite de qualidade (7% de acidez ou menos)
1 colher de sopa de tomilho picada
1 colher de sopa de cebolinho picado
Sal a gosto

Preparação:
*Pré aqueça o forno a 200º, marca 6 do fogão a gás.
*Disponha a couve flor e a abóbora num tabuleiro de forno, salpique com azeite, sal e pimenta a gosto e leve ao forno por 15 minutos, até ficarem macias e levemente alouradas.
*Tire do forno e deixe arrefecer um pouco.
*Toste as nozes pecã numa sertã bem quente, apenas por alguns minutos, só para começarem a libertar os óleos. Cuidado para não queimar pois tostam rapidamente.
*Para fazer o molho misture todos os ingredientes, também pode triturá-los num liquidificador ou num almofariz, eu prefiro o liquidificador para fazê-lo.
*Numa travessa disponha as folhas de espinafres, os canónigos, os vegetais assados, as nozes, o paio e o queijo.
*Salpique a salada morna com parte do molho e sirva com o restante numa tacinha para que cada um se sirva a gosto.

Ingredients: serves 4
cauliflower cut into small pices (florettes)
butternut squash cut into slices
4 slices of goat cheese
Spinach leaves to taste
Mache leaves to taste
4 slices of paio (portuguese cured pork loin)
Good quality olive oil to taste to roast the vegetables
Salt to taste
Black pepper to taste (better if it´s freshly ground)
Dressing:
2 tbsp capers chopped
Juice and zest of 1 small lemon
6 tbsp of good quality olive oil (7% acidity or less)
1 tbsp thyme, chopped
1 tbsp of chives, chopped
Salt to taste

Preparation:
*Preheat the oven to 200º, 400f, gas mark 6.
*Place the cauliflower and butternut squash in an oven tray, drizzle with olive oil, and sprinkle with salt and black pepper to taste. Roast for 15 minutes until tender and slightly golden.
*Remove from the oven and let it cool just a bit.
*Toast the pecans in a hot frying pan just for a few minutes so they start releasing the oils. Be careful, they burn easily.
*To make the sauce mix all the ingredients, you can use a blender or a pestel and mortar to do it, I prefer the blender.
*In a platter of your choice spread a few spinach and mache leaves, the roasted vegetables, the cheese, the paio slices and top with  the nuts.
*Drizzle the warm salad with a bit of the sauce and pour the remaining into a small bowl so everyone can use it to taste.