Para dias quentes de Inverno # For warm Winter days

Por momentos esqueço que ainda estou no Inverno. Os últimos dias têm sido de sol e céu azul e no jardim e na horta a vida começa de novo a despontar.

De há muitos meses para cá, a fotografia e grande parte do trabalho que faço para o blog têm ocupado grande parte dos meus dias. Tem sido árduo, tendo em conta que tenho uma família e uma casa para cuidar sem ajuda extra, mas ainda assim gratificante. Finalmente, na semana passada decidi  sair da rotina por algumas horas e dedicar-me um pouco à terra.

Podei finalmente as roseiras e alguns arbustos, e onde  até há bem pouco tempo apenas se via um monte de ervas daninhas e azedas, vê-se agora num fundo de terra castanho escura, cada uma das ervas aromáticas, cada pé de roseira e também um loureiro, uma japoneira, um sabugueiro, um pé de limonete e um hipericão. O limoeiro já está tão grande que além de bons limões também nos dá sombra.  E aos poucos, nessas poucas horas passadas com as mãos sujas de terra, fui abrindo caminho para a Primavera e fui criando um novo tempo para mim.

Gosto de ter tempo para esquecer que o tempo existe.

As receitas de hoje são um pouco como estes últimos dias. Cheias de luz e cor. Um raio de sol que atravessa o frio áspero do Inverno.

Comecei com romãs e dióspiros e tudo o resto se foi encaixando naturalmente. Umas folhas de agrião e de alface roxo. Umas folhas novinhas e tenras de chagas da horta, nozes que sobraram do Natal e queijo fresco que a par com o ricotta, parecem estar sempre em alguma prateleira do frigorífico. Uma salada comida debaixo do sol de Inverno, sentada no banco do jardim.

E depois, ainda um sumo.

Dióspiros maduros a desfazerem-se em gomos de veludo laranja, folhas de poejos, bagos de romã vermelhos e brilhantes como rubis e mel.

Tudo isto por culpa dos dias quentes de Inverno.

 

 

Salada de romã, queijo fresco, cenoura, nozes e folhas verdes

Ingredientes: As quantidades ficam ao vosso critério
Queijo fresco
Folhas pequenas de agrião
Folhas de alface roxo
Folhas pequenas de chagas
Nozes
Bagos de romã
Cenoura

Molho:
Para cada colher de sopa de azeite usa-se uma colher de sopa de sumo de romã.

Preparação:
*Lave bem todas as folhas.
*Corte as folhas do alface em pedaços pequenos e misture-as com as folhas de chagas e de agrião.
*Com a ajuda de um descascador de vegetais, corte rodelas muito finas de cenoura.
*Disponha as folhas no fundo de um prato e por cima espalhe pedaços de queijo fresco, bagos de romã, as rodelas de cenoura e nozes.
*Regue com o molho e sirva.
*Quanto ao molho eu não lhe juntei nem sal nem vinagre. De alguma forma a ligeira acidez  e doçura do sumo da romã, misturado com o azeite, foi suficiente para temperar a salada. Mas podem juntar-lhe vinagre (1 colher para cada 2 de azeite) e um pouco de sal.

Batido de dióspiro, romã, poejos e mel

Ingredientes: 4 copos médios
300 g de bagos de romã
300 g de polpa de dióspiro
5 colheres de sopa de mel claro
5 folhas grandes de poejos
3 dl. de água

Preparação:
*Num liquidificador junte a romã, o dióspiro, o mel, as folhas de poejos e a água.
*Triture tudo até ficar aveludado.
*Como os bagos de romã têm sementes duras, convém coar o sumo antes de beber mas vale a pena pelos benefícios que tem..
*Eu gosto de batidos espessos, mas se preferir pode juntar um pouco mais de água. Lembre-se que provavelmente, terá que juntar também um pouco mais de mel e 1 ou 2 folhas de poejos.

In english

For a moment i almost forget that i´m still in Winter. These past few days have been sunny and covered by a beautiful blue sky. In the garden a new life begins to emerge.

Over these past few months, photography and most of the work i do for the blog, have occupied largely my days. It´s been hard considering that i have a family and a home to look after, without extra help but still very rewarding. Finally, last week i decided to take a few hours off from my daily routine and dedicate myself a bit to the land.

I finally pruned the roses and some bushes and where until very recently one could only see weeds, it is now seen every single aromatic herb in a background of dark brown land. Each rosebush, and also a laurel, a japonica, an elder, a verbena and a wort. The lemon tree is so big that in addition to lovely lemons also gives us shade. And slowly in those few hours spent with my hands covered with dirt, i was clearing the way for Spring and creating a new time for me.

I like to have time to forget that time exists.

Today´s recipes are a bit like these past few days. Filled with light and color. A ray of sunlight through the harsh cold of Winter.

I started with pomegranates and persimmons and everything else went into place naturally. A few watercress and purple lettuce leaves. Some tender, brand new leaves of nasturtiums from the garden, walnuts left over from Christmas and fresh cheese that along with ricotta seem to always be around on a shelf of the fridge. A salad eaten under the Winter´s sun, sitting on the garden´s bench.

And there was also a juice.

Ripe persimmons, melting into velvety orange slices, a few leaves of pennyroyal, pomegranate seeds red and bright as rubies, and honey.

All this by the fault of warm Winter days.

 

 

 

 
Pomegranate, fresh cheese, carrot, walnuts and green leaves salad



Ingredients: use the quantities you prefer
Fresh cheese
Watercress small leaves
Purple lettuce
Nasturtiums small leaves
Walnuts
Carrot
Pomegranate seeds

Vinaigrette:
For each tbs of olive oil, i used one tbs of pomegranate juice.

Preparation:
*Wash all the leaves carefully.
*Cut the purple lettuce leaves into small pieces and mix them with the other leaves.
*Using a vegetable peeler, cut very thin rounds of carrot.
*Spread the leaves on top of a plate, then the cheese cut into small pieces, then the carrot rounds, pomegranate seeds and walnuts.
*Drizzle with the vinaigrette and serve.
*I didn´t use vinegar or salt because the tar/sweet flavor of the pomegranate juice mixed with the olive oil, has enough flavor for me. But you are free to add both, keeping in mind to always use1 tbs of vinegar for 2 tbs of olive oil.

Persimmon, pomegranate, pennyroyal and honey shake

Ingredients: 4 medium glasses
300 g pomegranate seeds
300 g persimmon pulp
5 Pennyroyal large leaves
5 tbs mild honey
3 dl water

Preparation:
*Put all the ingredients inside a blender and blitz until smooth and velvety.
*Pass the shake through a strainer to remove the small hard pieces of pomegranate seeds.
*I like my shake thick but you can add more water. If you do that don´t forget to add a little bit more of honey and one or two more pennyroyal leaves.

 

 

Advertisements

16 thoughts on “Para dias quentes de Inverno # For warm Winter days

  1. Magnífica Salada! Linda e atractiva pelas cores, vitaminada e saudável, uma maravilha! Sabia que as flores das chagas são comestíveis, mas não sabia que se podiam comer as folhas. Tenho de semeá-las no quintal lá da minha aldeia! Adorei passar por aqui! (Como sempre, claro).
    Bjs. Bombom

    Gostar

  2. Voltei só para te dizer que fiz a Sopa de Legumes Assados e foi um sucesso. Só o perfume que ficou na cozinha, já valeu a pena. Depois os sabores…foi um manjar. Vou postar lá no Meu Estaminé, com o link para o Pratos e Travessas, se não vires inconveniente.
    Bjs. Bombom

    Gostar

  3. Olá bombom!
    É sempre um prazer vê-la por aqui e ler os seus comentários.
    É verdade, as folhas das chagas são comestíveis e muito saborosas, ligeiramente picantes. Há quem lhes chame agrião da índia por lembrarem o sabor do agrião. As maiores e mais duras são boas nas sopas, as mais pequenas e tenras em saladas.
    Bjs

    Gostar

  4. Dá vontade de dar um salto ao teu jardim, e fazer-te companhia nessa salada e nesse belo sumo. O tempo realmente tem sido muito brando. Um Inverno solarengo que anima os nossos dias, apesar de sabermos a falta que a chuva faz. Não vou comentar as fotografias. Se não passo a vida a repetir-me 😉
    Babette

    Gostar

  5. Esses malvados e solarengos dias de Inverno :p
    Que se mantenham, para inundar a alma de luz e com os sabores da época. Adorei o jardim, adorava ter tempo para me esquecer que o tempo existe, adoro este blogue e do meu ponto de vista todo o trabalho que tens com ele compensa: sai tudo sempre tão perfeito, com tanta qualidade, dedicação e bom-gosto que tem mesmo que compensar. E adorei a salada, colorida, saborosa. Por cá os dióspiros são maçã, que os outros há muito deixaram de dar um ar de sua graça. Mesmo assim vou correr o risco e preparar o sumo 🙂

    Gostar

  6. Bom dia,
    estava a pesquisar sobre doçaria conventual quando me surgiram uma imagens divinais, diferentes de todas as outras que até a mim que não sou apreciodora de doçaria conventual me dava vontade de provar os papos de anjos! 🙂
    Parabéns o seu trabalho é divinal!
    Isto sim é uma imagem renovada da doçaria conventual!
    Joana

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s