Kombucha de camomila # Chamomile kombucha

 

Quem me conhece bem sabe que sou mulher de infusões e decoções. Quanto mais naturais melhor. E se as ervas forem apanhadas, secas e guardadas por mim (como acontece com a maioria dos meus chás) tanto melhor.

Dito isto quando conheci os benefícios da kombucha há já alguns anos, provei, gostei e comecei a comprá-la.

Entretanto comecei a pesquisar sobre o processo de fermentação e de fabrico artesanal. Não me pareceu nada complicado e ao fazê-lo podia controlar a qualidade dos ingredientes e a variedade de sabores adicionados. A minha única questão era onde comprar um scoby (cogumelo de fermentação) para poder começar. Acabei por encontrar uma vendedora online, a viver perto de onde vivo e como comprei a uma particular o meu scoby veio já com um pouco de starter (kombucha já feita) o que é necessário para a fermentação e assim começou a minha aventura com a kombucha.

Muitos litros de kombucha depois, o processo continua a dar-me uma enorme satisfação. E poder beber esta bebida viva, feita por mim, com o sabor adicionado que me apeteça experimentar também.

E agora os benefícios:

Este chá fermentado é um probiótico (bactérias boas, ou organismos vivos iguais ou idênticos aos que existem no nosso organismo), o que faz com que seja ótimo na prevenção e tratamento de problemas gastrointestinais ( digestão, inflamação, inchaço, diarreia), na manutenção de um bom sistema imunitário e de uma boa flora intestinal.

E quem sabe, talvez se sintam também inspirados a entrar no delicioso reino da kombucha caseira.

Já agora passem no meu canal do youtube!

Há um novo vídeo para saborear!

 

 

In English

Those who know me well know that I am a woman of infusions and decotions. The more natural the better. And if the herbs are picked up, dried and stored by me (as with most of my teas) so much the better.

That being said, when I first knew the benefits of kombucha a few years ago, I tasted it, I liked it, and I started to buy it.

In the meantime I started to research about the process of fermentation and brewing. It did not seem complicated at all and in doing so I could control the quality of the ingredients and the variety of flavors added. My only question was where to buy a scoby (mushroom of fermentation) to get started. I found a seller online, that live near me and as I bought it to a particular person, my scoby came with a bit of starter (kombucha already made) which is necessary for the fermentation, and thus began my adventure with kombucha.

Many liters of kombucha later, the process continues to give me a huge satisfaction. And to be able to drink this alive beberage, made by me, with the added flavor that I want as well.

And now the benefits:

This fermented tea is a probiotic (good bacteria, or living organisms equal or identical to those in our body), which makes it optimal in the prevention and treatment of gastrointestinal problems (digestion, inflammation, swelling, diarrhea), in the maintenance of a good immune system and a good intestinal flora.

And who knows, maybe you will also feel inspired to enter the delicious realm of homemade kombucha.

You can also check out my Youtube Channel!

There´s a new vídeo to savor!

 

 

 

Ingredientes:

  • 1,2 lt de água filtrada
  • 2 colheres de sopa de chá preto biológico
  • 100 g de açúcar de cana biológico
  • 1 scoby (cogumelo para fermentação)
  • 200 ml de kombucha crua, sem sabor adicionado (à venda em lojas de produtos naturais)
  • 1 Frasco de vidro grande, bem lavado (não precisa de ser esterilizado)
  • Garrafas de fecho, bem lavadas (não precisam de ser esterilizadas)
  • Camomila seca

 

Preparação:

  1. Ferva 400 ml do total da água na receita numa chaleira ou fervedor.
  2. Assim que ferver tire do lume e junte o açúcar, mexa para que dissolva, junte o chá, tape e deixe por 15 minutos para que fique um chá bem forte.
  3. Coloque a restante água  fria no frasco grande e junte-lhe o chá quente. Desta forma o chá irá arrefecer rapidamente e não terá que esperar tanto para que fique à temperatura ambiente, para que possa juntar o scoby.
  4. Logo que esteja à temperatura ambiente junte o scoby e os 200 ml de kombucha já feita que servirá de boost para a fermentação avançar.
  5. Tape o frasco com um pedaço de tecido à escolha (eu uso gaze dobrada em duas) e prenda com elástico.
  6. Coloque num sítio escuro e arejado por 7 dias. Prove ao 6º dia para testar a acidez. Deve ser um pouco ácido, ligeiramente avinagrado mas não muito e levemente doce. A maior parte do açúcar adicionado ao chá no início é consumido pelo scoby.
  7. Ao fim dos 7 dias um novo scoby ter-se-á formado. Pode guardar os scobys extra num frasco grande com a mesma mistura de chá para ter sempre de reserva. Acho que foi Hannah Crum que criou o nome de “hotel de scobys” para este frasco.
  8. Nesta altura a kombucha está pronta. Pode ser bebida assim. Mas se gostar de kombucha gaseificada e se quiser juntar algum sabor, quer seja de fruta ou ervas então faça o seguinte:
  9. Tenha várias garrafas de fecho prontas a encher. Com a ajuda de um funil encha cada garrafa até 1/4 com o sumo, pedaços ou polpa de fruta ou erva escolhida (pode usar ervas ou flores secas e até especiarias) e cubra com kombucha quase até cima.
  10. Tape e guarde novamente em local escuro e arejado por 3 dias, para continuar a fermentação e gaseificar.
  11. Passados 3 dias não as abra logo, pois o gás acumulado pode fazer com a kombucha jorre para todo o lado.
  12. Primeiro coloque as garrafas no frigorífico, o frio desacelera o processo de fermentação e assim que estiverem bem frias abra com cuidado e sem agitar as garrafas.

Ingredients:

  • 1.2 lt of filtered water
  • 2 tablespoons organic black  tea
  • 100 g of organic, raw  cane sugar
  • 1 scoby (mushroom for fermentation)
  • 200 ml raw kombucha, no flavor added (for sale in natural products stores)
  • 1 Large, well-washed glass bottle (does not need to be sterilized)
  • Closure bottles, well-washed (do not need to be sterilized)
  • Dry chamomile

 

Preparation:

  1. Boil 400 ml of the total of water in the recipe in a kettle.
  2. Once boiling, remove from the heat and add the sugar, stir to dissolve and add the tea. Cover and leave it for 15 minutes to make a strong tea.
  3. Put the remaining cold water in the large jar and add the strained hot tea. This way the tea will cool down quickly and you will not have to wait so long for it to be at room temperature so you can add the scoby.
  4. Once it is at room temperature add the scoby and the 200 ml of raw kombucha that will act as a boost to the fermentation process.
  5. Cover the jar with a piece of any clean fabric (I use a small cheese cloth folded in two) and fasten with elastic.
  6. Place in a dark and airy place for 7 days. Taste it by the 6th day to test the acidity. It should be a bit sour but not too much and slightly sweet. The majority of the sugar added to the tea in the beginning is consumed by the scoby.
  7. At the end of the 7 days a new scoby will have formed on top of the old one. You can store these extra scobys in a big jar with the same tea mixture to always have them on hand, just in case the process goes wrong for some reason. I think it was Hannah Crum who came up with the name of “scoby hotel” for this extra jar.
  8. At this point the kombucha is ready. It can be drunk like that. But if you want to add some flavor, whether it’s fruit or herbs, then do the following:
  9. Have several bottles ready to fill. With the help of a funnel fill each bottle up to 1/4 with the fruit juice, fruit pieces or pulp, or herb chosen (you can use herbs or dried flowers and even spices) and cover with kombucha almost to the top.
  10. Tape and store again in a dark and airy place for 3 days, to carbonize.
  11. After 3 days, do not open the bottles, as the carbonization can make the kombucha spurt everywhere.
  12. First place the bottles in the refrigerator, the cold slows down the fermentation process and when they are very cold open carefully and without shaking the bottles.