Bolo de merengue de chocolate com amoras # Chocolate meringue cake with blackberries

No dia anterior ao começo da caminhada para Santiago, decidi fazer vários bolos de merengue de chocolate. Eu sabia que durante uma semana e pouco ia estar afastada da cozinha, o que não era mau de todo já que estava a precisar de férias, mas ainda assim queria ter uma sobremesa semi-pronta para quando chegasse. Uma sobremesa especial para celebrar com os miúdos o nosso regresso a casa.

Aqui há tempos,  pedi-vos que me deixassem no Facebook sugestões para usar as amoras que apanhei a meio do Verão. Lembro-me que a Margarida Reis sugeriu uma pavlova de chocolate, o que me fez imaginar um bolo triplo de merengue crocante e macio,  com sabor a chocolate, recheado com natas e coberto com amoras. Foi a sugestão da Margarida que me levou até este bolo.

Tenho que admitir que criar um reboliço na cozinha na véspera de uma aventura como a que eu tinha pela frente, pode à primeira impressão parecer um pouco insano. Lembro-me que entre o preparar das roupas e tudo o mais que foi preciso para os rapazes e as mochilas para nós, quando chegou a altura de tirar os bolos do forno, só me faltou começar a atirá-los ao ar e fazer malabarismo! A Eluna como sempre estava aos meus pés. O mundo bem pode acabar que ela não arreda “pata” . E nós num vai e vem constante. Quando por acaso nos juntávamos os 4 na cozinha era o fim da picada. Eu de volta da banca e do forno. O J.P. a passar o dedo guloso na taça do merengue. O D. a mandar smss. O João a tentar por ordem no caos. E no meio daquilo tudo, a Eluna a dormir tranquilamente aos meus pés. Ora, tendo em conta que a minha cozinha não é propriamente do tamanho de uma sala de conferências, muito pelo contrário, podem imaginar porque é que eu usei em cima a palavra “insano”…

Agora e passado todo este tempo, continuo a achar que valeu bem a pena a confusão. Dois dias depois de regressarmos de Santiago, tirei os bolos da arca, bati natas frescas com um pouco de açúcar, não muito porque o merengue já é bem doce, e em minutos, o bolo do regresso a casa estava na mesa coberto de  amoras. E é tão bom! Não se deixem enganar pelo tom pálido do exterior. Por dentro é chocolate puro, desde a cor ao sabor intenso. Cada pedaço revela uma camada crocante  que cobre um recheio delicioso do tipo que se derrete na boca e pode parecer estranho mas houve um momento em que me fez lembrar um brownie, não tão denso mas ainda assim um brownie. E isso nunca é uma coisa má!

In english

The day before we started the walk to Santiago, i decided to make several chocolate meringue cakes. I knew that i was going to be away from the kitchen for a week or so, what was not bad at all, since i was in need of a vacation, but still  i wanted to have a semi-ready dessert for when we arrived home. A special dessert to celebrate our return with the boys.

Some time ago i asked you all to leave me some suggestions on facebook for using the blackberries i picked up. I remember Margarida Reis suggested a chocolate pavlova which made me imagine a crunchy and soft triple meringue cake, flavoured with chocolate, filled with cream and topped with blackberries. It was Margarida suggestion that led me to this cake.

I have to admit that creating a commotion in the kitchen the day before starting our adventure, may seem a bit insane. I remember that between the clothing preparation and everything else that was needed for the boys and also our backpacks, when the time came to take the cakes out of the oven, i almost end up throwing them into the air and juggle! Eluna as always was at my feet. The world may well end up that she doesn´t move from her corner. And we were constantly coming and going. When by chance the four of us gathered in the kitchen it was the end. I was in between the sink and the oven. J.P. was passing is greedy finger through the chocolate meringue scraps in the bowl. D. was sending smss. John was trying to put some order in the chaos. And in the middle of all that, Eluna was peacefully sleeping at my feet. Now, given that my kitchen isn´t exactly the size of a conference room, on the contrary, you can easily imagine why i´ve used the word “insane” above.

Now and after all this time i still think the mess was well worthwhile. Two days after returning from Santiago, i took the cakes out of the freezer, whipped some cream with a bit of sugar, not to much because the meringue is already too sweet, and in a matter of minutes our return home cake was at the table, covered with blackberries, in all it´s chocolaty glory. And it´s so good! Don´t be fooled by it´s pale colour. Inside is pure chocolate, dark brown and with an intense flavour. Each bite reveals a crispy outside and a luscious, melting in the mouth inside, and i know this may seem strange, but for a moment, it reminded me of a brownie, not as dense, but still a brownie. And that can never be a bad thing!





Bolo de merengue de chocolate com amoras





Ingredientes: para 3 discos de merengue grandes ou 8 ou 9 do tamanho de pratos de sobremesa
8 claras de ovo
500 g de açúcar
60 g de cacau em pó
400 ml de natas frescas
1 colher de sopa de açúcar
Amoras


Preparação:
*Bata as claras e assim que começarem a ficar firmes, junte aos poucos o açúcar.
*Continue a bater até as claras ficarem como uma mousse branca e firme.
*Junte o cacau em pó peneirado e bata mais um pouco para ligar tudo.
*Pré-aqueça o forno a 150º, marca 1 do fogão a gás.
*Com um prato de sobremesa a servir como base, desenhe círculos numa (ou mais) folha de papel vegetal.
*Encha cada círculo desenhado com uma camada de merengue e leve ao forno por 1 hora.
*Tire do forno, deixe arrefecer e entretanto bata as natas com uma colher de sopa de açúcar, até ficarem firmes.
*Num prato ponha um pouco de natas no meio e coloque o 1º disco de merengue. As natas vão fazer com que o merengue “cole” ao prato e não deslize.
*Depois cubra com natas batidas e em cima ponha mais um disco de merengue, nova camada de natas e novo disco e por fim cubra com mais natas e com as amoras.
*Leve ao frio por 1 hora.


*Se fizer os discos pequenos, vai ficar com dois bolos  de merengue triplos e ainda sobram 2 ou 3 discos que podem ser congelados e usados noutra altura. 



Chocolate meringue cake with blackberries





Ingredients: makes 3 large meringue discs or 8 to 9 the size of a dessert plate
8 egg whites
500 g caster sugar
60 g cocoa powder
400 ml cream
1 tbs caster sugar
Blackberries


Preparation:
*Whisk the egg whites until firm and beginning to hold peacks, then gradually add the sugar.
*Whisk until you have a shiny  meringue just like a white firm mousse. Add the sifted cocoa and whisk a bit more to combine.
*Preheat the oven to 150º, gas mark 2.
*Line two or three baking sheets with baking parchment and draw circles the size of a dessert plate.
*Fill the circles with the meringue, flatten the tops and smooth the sides.
*Put the sheets in the oven and bake for 1 hour.
*It will rise and crack a bit but that´s just the way it is.
*Once out of the oven let them cool.
*Whip the cream and when it starts to become firm add the sugar. Keep whipping until  thickened.
*Put a small dollop of cream in the center of the serving plate and place one meringue cake on top. This prevents the meringue from slide.
*Top the cake with cream then another cake, cream once more and finally the last cake. Cover with cream and blackberries.
*Take to the fridge for an hour or so.


*If you make dessert plate size cakes, you will end up with two triple meringue cakes and a couple more meringue discs that you can freeze to use in any other time.



Advertisements

12 thoughts on “Bolo de merengue de chocolate com amoras # Chocolate meringue cake with blackberries

  1. Mónica,
    Estou sem palavras. Fiquei enfeitiçada por esta pavlova. Eu que tenho a mania de congelar tudo e mais alguma coisa nunca me tinha ocorrido congelar o merengue já cozido, acho que sempre pensei que a humidade gerada pela congelação iria “destruir” a capa estaladiça.
    Beijinhos

    Gostar

  2. Olá Carla,
    A verdade é que este bolo é feito apenas de merengue com cacau. A pavlova leva vinagre e amido de milho e tem uma textura ligeiramente diferente. Já fiz vários bolos deste género, com amêndoa com baunilha e mesmo depois de congelados, ficam sempre estaladiços. Tenho o cuidado de os embrulhar ou cobrir com película e corre tudo bem.

    Beijinho e uma boa semana:)

    Gostar

  3. Querida Mónica…
    Mais uma vez palavras para quê…
    Uma excelente imagem diz tudo…
    Perfeito…
    Anotado e com vontade de experimentar…
    Obrigado por partilhares…
    Gostei muito do relato dessa viagem maravilhosa… 😉
    São experiências como essas que fazem com que a vida se torne completa…
    Beijinhos e boa semana…

    Gostar

  4. Olá Babette,
    Não, os rapazes ficaram com a avó. Por isso é que eu queria uma celebraçãozinha em família quando chegássemos a casa. É claro que os dois primeiros dias foi só para descansar, mas depois lá saíu o bolo e a “festa”.

    Beijinhos:)

    Para a Sandra,
    a Bruna,
    o Diogo,
    A Nelinha,
    o Caio
    e a família Antunes,
    um grande beijinho e obrigada por passarem por aqui e deixarem comentários tão simpáticos 🙂

    E para o Diogo em especial, rápidas melhoras!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s