Bacalhau espiritual

Há quem diga que os prazeres da boa mesa são coisas do mundo e nada têm a ver com o espírito mas eu não acho que seja assim.
Se comer tem como principal função alimentar o corpo, já a alegria que isso nos dá é um dos melhores alimentos para a alma e para o espírito!
Esta é a minha versão do bem conhecido bacalhau espiritual.
Alterei um pouco as quantidades e troquei as natas por um molho branco feito com azeite em vez de manteiga, ao qual juntei umas gemas para o tornar mais rico. Juntei também ao refogado 2 alhos ralados. O alho sendo ralado dá mais sabor à comida do que sendo picado e ultimamente è só assim que o uso nos refogados ou molhos.
Antes de por o bacalhau no forno reguei-o ainda com um pouco mais de azeite, para dar mais cor ao molho branco a ajudar a criar uma leve crosta estaladiça.
O resultado foi um prato de bacalhau cremoso, com a superfície levemente estaladiça e com um sabor delicioso!

Ingredientes:
800 gr. de bacalhau cozido (guarde a água da cozedura)
300 gr. de pão seco
1/2 lt. de leite
600 gr. de cenouras raladas
4 dl. de azeite
2 dentes de alho ralados
300 gr. de cebola muito bem picada
Sal e pimenta preta a gosto

Para o molho branco:
4 colheres de sopa de azeite
2 dl. de leite
2 dl. de água de cozer o bacalhau
50 gr. de farinha
2 gemas
Sal e noz moscada a gosto

Preparação:
Leva-se o leite ao lume até quase ferver.
Parte-se o pão em pedaços, e rega-se com o leite quente.
Limpa-se o bacalhau de espinhas e desfia-se muito bem, para isso põe-se o bacalhau dentro de um pano, juntam-se as pontas do pano de modo a tapar o bacalhau e esfrega-se o pano até o bacalhau ficar em fios.
Pré-aqueça o forno a 200 º, marca 6 do fogão a gás.
Refogam-se as cebolas, os alhos e as cenouras no azeite, até a cebola ficar transparente e depois junta-se o bacalhau.
Mexe-se e junta-se aos poucos o pão demolhado e desfeito.
Tempera-se com sal e pimenta preta e mexe-se muito bem.
Para o molho branco, leva-se ao lume o azeite, junta-se a farinha e mexe-se até a farinha absorver o azeite totalmente, a seguir rega-se aos poucos com o leite e a água da cozedura, mexendo para não ganhar grumos, eu faço isso com a vara de arames.
Tempera-se com sal e noz moscada e deixa-se arrefecer um pouco.
Junta-se as gemas e mexe-se muito bem até ficar tudo bem ligado.
Unta-se uma travessa com manteiga, põe-se o preparado de bacalhau dentro e cobre-se com o molho branco, rega-se com um pouco de azeite e vai ao forno até dourar.

Advertisements

13 thoughts on “Bacalhau espiritual

  1. Há muito que ando para experimentar a receita de Bacalhau Espiritual. Esta está com muito bom aspecto, para além das alterações do molho branco que merecem o meu aplauso.

    beijinho

    (Leonor)

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s