Panquecas de queijo-creme com mel e nozes

Depois de um cheesecake, umas cheesepancakes!
Não há nada como a necessidade para aguçar o engenho, já diz o provérbio e foi isso mesmo, a necessidade de aproveitar o queijo-creme que sobrou do cheesecake ( e a fome também!) que me fez saltar da cama para a cozinha numa manhã de Domingo (ontem) de céu azul lindo, para fazer estas pequenas “almofadas”  que se derretem na boca!…E que, pelo menos no meu caso, sujam as mãos todas! Mas antes de tirarem conclusões precipitadas, esperem um pouco!  O que acontece é que eu gosto muito de mel com nozes e normalmente tenho sempre um frasco na despensa com a mistura feita e pronta “a pegar”. Serve para “forrar” tostas, para cobrir queijo, para pôr no pão, no iogurte e claro, nas panquecas. Serve também para lambuzar as mãos quando se molha nela o que quer que seja que se está a comer no momento (panquecas!) sem usar talheres! Fazer miniaturas é bom por isso mesmo! Pegam-se mais facilmente, não precisam de prato e muito menos de talher e desde que tenhámos por perto, um guardanapo (grande!), então tudo está bem!…
Panquecas quentes acabadas de fazer,  mergulhadas em mel e nozes… pensando bem, se todos os dias começassem assim, o mundo teria boas hipóteses de se tornar um sítio melhor!… Pelo menos para quem gosta de panquecas!
Uma boa semana para todos!

Ingredientes:
100 gr. de queijo-creme
100 gr. de farinha
3 ovos
100 ml. de leite meio-gordo
1 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de extracto de baunilha/ 3 gotas de arôma de baunilha
Mel
Nozes

Preparação:
*Separam-se as gemas das claras.
*Numa taça juntam-se o queijo, o leite e as gemas e mexe-se, para ligar tudo muito bem.
*Junta-se a farinha com o fermento e mexe-se novamente até ficar com uma massa macia e sem grumos.
*Batem-se as claras em castelo e envolvem-se no preparado anterior.
*Põe-se ao lume a aquecer, uma sertã anti-aderente e assim que estiver bem quente põem-se colheradas (colheres de sopa) de massa de panquecas. Se quiser, pode fazer panquecas maiores mas estas são ideais para comer à mão, é só pegar, molhar no mel com nozes e “tunga”, era uma vez uma panqueca!
*Assim que o topo da massa começar a borbulhar levemente (o que demora muito pouco tempo), está na hora de virar as panquecas, mais uns segundos do outro lado e tiram-se da sertã para um prato.
*É natural que tenha que baixar um pouco o lume porque as panquecas cozem muito rapidamente e se o lume estiver muito forte, acabam por queimar mas é muito importante que a sertã esteja bem quente quando começar a cozinhá-las, para que não peguem, (é claro que pode fritá-las num pouco de manteiga mas eu prefiro “grelhá-las”), depois se vir que começam a ficar douradas demais, é só baixar um pouco o lume.
*Depois é só uma questão de mergulhar estes fofos em mel e nozes.
*A seguir faz-se a única coisa que se pode fazer perante uma pequena montanha de panquecas fofas, com mel e nozes a escorrer por ela abaixo e isso de certeza que vocês já sabem o que é!…Ah! E não se esqueçam do guardanapo!  Se forem como eu, vão precisar de uma montanha deles também!…

Advertisements