Rugelach

Depois de comer e cozinhar, ler sobre a história da comida e ler histórias sobre comida, são das coisas que mais gosto de fazer e a cozinha judaica tem muito que contar e muito para descobrir. Além do mais é tipicamente caseira, feita a pensar no núcleo familiar e usada como um importante e consciente meio de ligação entre as pessoas.

Rugelach é um bolo delicioso, feito com uma massa super-macia, recheada com chocolate e apesar de não ser frito em óleo, supostamente é tradicional da festa judaica Hannukah ou Festival das luzes como também é conhecida.
O Festival das luzes ou Hannukah, é uma festa judaica que dura oito dias,  oito dias em que a comida frita é rainha!

Segundo a tradição, após se ausentar para travar uma batalha contra o rei Antiochus Epiphanes e os helenistas sírios, o judeu  Judas Macabeu, regressou a casa com o seu exército vitorioso. Porém ao chegar a Jerusálem, os homens encontraram o templo profanado. Todos os recipientes onde ardia o óleo estavam poluídos com substâncias que para os judeus eram impuras e o pouco óleo que tinha escapado puro, não seria suficiente para arder durante o período de tempo que demoraria a “limpar” o templo.

A verdade é que segundo reza a história, os judeus puseram o óleo na menorah e este  que supostamente só daria para um dia, ardeu durante oito dias, dando-lhes tempo para purificar o templo novamente, daí o Festival das luzes durar precisamente oito dias e daí também o nome “das luzes” pois o óleo a arder simboliza o óleo do templo, a luz, a luz que iluminou o templo e a luz espiritual.

Voltando ao rugelach, há qualquer coisa de muito, muito bom nas massas feitas com natas ácidas ( créme-fraiche ). Esta e uma verdade que para mim é absoluta!
Este bolinho é de origem ashkenazi que é o nome dado aos judeus alemães e na sua versão original e mais antiga ( muito antiga mesmo ), esta massa era feita somente com natas, o queijo-creme é uma influência americana e relativamente recente. Mas seja como for, é irresistível! A massa derrete-se na boca e o chocolate?… Bem, o chocolate é bom e ponto final mas envolvido nesta massa, torna-se quase uma “arma letal” para quem não lhe resiste! Podem acreditar!…
O que se passou foi isto,  (e façam favor de esquecer de imediato o que eu vou escrever a seguir ):
Quando os bolinhos arrefeceram o suficiente para poderem ser “testados”, eu só parei de os “testar” depois de  “sair do transe” e ver que num tabuleiro de nove só lá estavam três. Aquilo foi tipo hipnotismo, eu nem dei por nada, a única coisa que sentia era o sabor e delicadeza da massa macia com pedacinhos de  chocolate. Uma delícia!
Bom, estando o mal ( que soube bem ) feito, não  me valia a pena chorar sobre o “chocolate devorado”! Até porque para curar uma ressaca de chocolate, só mesmo mais um pouco de chocolate!!!

Rugelach

Ingredientes: Para a massa ( 18 a 20 rugelach ) – 2 fornadas
425 gr. de farinha
1/2 colher de chá de sal fino
1 sachet de fermento desidratado ( opcional)
250 gr. de manteiga fria
50 gr. de açúcar
100 gr. de queijo-creme, ( eu substituí por iogurte natural, vejam em baixo como fazer )
60 ml de créme-fraiche
1 ovo batido

Ingredientes: Para o recheio
200 gr. de chocolate preto
50 gr. de açúcar amarelo
50 gr. de manteiga

Para pincelar:
1 ovo batido
Uma pitada de açúcar

Para cobrir:
3 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de água a ferver

Preparação:
*Num processador ponha a farinha, o sal, o açúcar e o fermento se o usar, processe até misturar.
*Junte a manteiga cortada em pedaços pequenos e o iogurte e processe novamente até a  massa parecer areia compacta.
*Bata o ovo e o créme-fraiche juntos e junte à massa processando novamente para ligar.
*Deixe o processador a trabalhar até a massa tomar a forma de uma bola.
*Ponha  a massa numa superfície bem enfarinhada, mexa um pouco e divida-a em três partes, formando discos.
*Esta massa é bastante macia e um pouco pegajosa mas basta amassá-la um pouco com uma pitada de farinha, só até ela ficar minimamente maleável.
*Envolvem-se os discos de massa em película aderente e levam-se ao frio por 1 hora.
*Se for necessário, podem deixar esta massa mais tempo no frigorífico mas devem tirá-la 10 a 15 minutos antes de a usar.
*Esta massa pode ser feita à mão, basta seguir todos os passos exactamente como está explicado em cima, só que manualmente.
*Pré-aqueça o forno a 170º, marca 3 do fogão a gás.
*Parta o chocolate em pedaços e depois pique-o até ficar em pedacinhos pequenos.
*Misture o chocolate com o açúcar com a ponta dos dedos.
*Derreta  a manteiga.
*Numa superfície muito bem enfarinhada, estenda o primeiro disco de massa formando um círculo.
*Com um corta pizas, corte o círculo ao meio, depois em 4 partes e depois em 6 mas sem separar os pedaços de massa.
*A ideia è ficar com 6 triângulos de massa.
*Pincele cada triangulo com a manteiga derretida.
*Polvilhe com a mistura de chocolate e açúcar.
*Agora com cuidado enrole cada triangulo de massa, começando da ponta de fora e acabando no bico do triangulo, tal como se faz com os croissants.
*Ponha os rugelachs num tabuleiro forrado com papel vegetal com algum espaço entre eles e caso tenha usado fermento, deixe-os assim por 20 minutos antes de irem ao forno.
*Eu cozi 9 de cada vez em 3 filas de 3 rugelachs.
*Se não usou fermento, coza-os de imediato. Estes que eu fiz, levaram fermento.
*Pincele os bolinhos com o ovo batido.
*Leve ao forno por 20 minutos.
*Depois de saírem do forno são pincelados com o glacê.
*Para fazer o glacê misture bem o açúcar com a água fervente.

Nota: Eu substituí o queijo-creme por iogurte natural que deixei a escorrer durante 2 horas.
Para 100 gr. de queijo-creme, usei 2 iogurtes naturais.

Advertisements

16 thoughts on “Rugelach

  1. Se il contenuto e bello e buono come le fotografie, sei bravissima. Cotte al punto giusto e farcite benissimo. Viene voglia di mangiarle a vederle. Grazie per la ricetta, presto le proverò. Buona notte deny

    Gostar

  2. Estão com um aspecto mais que delicioso e acredito que devem saber maravilhosamente bem, vou fazer✔️��

    Desculpe a minha ignorância, mas como se deve fazer para escorrer o iogurte?

    Obrigada e continuação de um óptimo trabalho que tem feito!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s