Dias de cor e de luz # Days of color and light

 

É muito da minha essência sentir os ritmos da natureza. Estar atenta aos ciclos da lua e da vida. Às sombras e brilhos que o sol deixa à sua passagem. A todas essas coisas primordiais que quase sem eu dar por isso me estimulam e inspiram. Mas apesar desse “quase”, eu dou por isso, cada vez mais eu dou por isso. Agora é tempo de ver os dias a crescer, em tamanho, em luz e em cor. É tempo de viver mais cá fora, no meu jardim que de tão exuberante quase se poderia chamar de caótico. Um caos feito de verde pujante, disfarçadamente organizado. É assim que eu gosto dele, assimétrico, como se fosse apenas uma criação da natureza e uma expressão de liberdade, sem arbustos e árvores milimetricamente podados a obedecerem a um projeto paisagístico demasiadamente formal. O palco perfeito para os nossos almoços al fresco. Desta vez um fettuccini aveludado, envolvido num molho de iogurte, alcaparras (o meu vício do momento) e mostarda de Dijon. E pelo meio das tiras de massa acetinadas, lascas gordurosas de salmão rosado e tomates cereja assados que mais parecem pedras preciosas, algo entre o ambar e a granada mas de polpa macia, pronta a derreter suavemente entre a língua e o céu da boca. Depois mais alcaparras e a frescura das folhas de salsa, colhidas mesmo ali num vaso de barro gigantesco que fica ao fim da passagem. E na languidez das horas passadas assim, tudo o que fica são as sensações:  O sabor da comida que se partilha, o embalo do cantar dos pássaros, o perfume doce das ervas, a frescura da relva na sola dos pés. E enquanto isso os  dias vão continuara a crescer e com eles a promessa de bons momentos ainda por viver 🙂


In English
It´s much of my essence to feel the rhythms of nature. To be attentive to the moon and life cicles. To the shadows and glows that the sun leaves in his wake. To all these primordial things that almost without me noticing it stimulate and inspire me. But despite this “almost” I notice it, I notice it more and more. Now it´s time to see the days grow in size, in light and in color. It´s time to live more outside, in my garden, that from being so exuberant one could almost call it chaotic. A chaos made of vibrant green, covertly organized. That´s how I like it, asymmetrical, like if it was just a creation of nature, an expression of liberty, without shrubs and trees pruned to the milimeter, to obey an overly formal landscape design. The perfect stage for our lunches al fresco. This time we had a velvety fettuccini folded into a yogurt, capers (my addiction of the moment) and Dijon mustard sauce and in the middle of the satiny strips of pasta fat flakes of pink salmon and roasted cherry tomatoes that look like precious stones, something between amber and garnet but with soft pulp ready to softly melt between your tongue and the top of your mouth. More capers and parsley leaves, harvested right there in a huge clay pot that is at the end of the passage. And in the languor of the hours spent like so, all that remains are the sensations: The taste of the food that is shared, the lulling of the singing of the birds, the sweet scent of the herbs, the freshness of the grass on the soles of the feet. And in the meantime the days will continue to grow and with them the promisse of good times to be had 🙂

 

 

Ingredientes: para 2
2 lombos de salmão
Tomates cereja
250 g de fettuccini (pode usar esparguete mas não fica tão bom)
Molho de alcaparras e mostarda de Dijon:
100 ml de iogurte natural
1 colher de sopa de azeite
2 colheres de sopa de alcaparras
1 colher de sopa de sumo de limão
1 colher de sopa de salsa
1 colher de chá de mostarda de Dijon
Sal a gosto
Pimenta preta a gosto
Folhas de salsa para polvilhar
Azeite para os tomates
Alcaparras para servir

Preparação:
*Faça o molho juntando todos os ingredientes num liquidificador e triture.Tempere com um pouco de sal.
*Pré aqueça o forno a 180º, marca 4 do fogão a gás.
*Tempere os tomates com sal, pimenta e um fio de azeite e leve ao forno por 20 minutos. Tire do forno e reserve.
*Aumente a temperatura do forno para 200º, marca 6 do fogão a gás, tempere os lombos de salmão com sal e pimenta preta de ambos os lados e asse por 15 minutos. Tire do forno e reserve.
*Coza a massa em água temperada com sal, até ficar al dente, cerca de 12 minutos, escorra e coloque de novo na panela. Com a massa ainda quente misture-lhe o molho deixando um pouco de parte para os retoques finais.
*Distribua o salmão feito em lascas e os tomates assados pela massa e salpique tudo com mais um pouco de molho.
*Junte um toque final de frescura na forma de folhas de salsa e de alcaparras e coma 🙂

Ingredients: serves 2
2 salmon loins
Cherry tomatoes to taste
250 g fettuccini (you can use spaghetti but it´s best with fettuccini)
Capers and Dijon mustard sauce:
100 ml plain yogurt
1 tbs olive oil
2 tbs capers
1 tbs lemon juice
1 tbs parsley
1 tsp Dijon mustard
Salt to taste
Black pepper to taste (freshly ground)
Parsley leaves to serve
Olive oil for the tomatoes
Capers to serve

Preparation:
*Make the sauce putting all the ingredients into a blender, add a pinch of salt and blitz until smooth.
*Preheat the oven to 180º, 350f, gas mark 4.
*Season the tomatoes with salt, pepper and a drizzle of olive oil and roast for 20 minutes. Take out of the oven and reserve.
*Increase the temperature of the oven to 200º, 400f, gas mark 6. Season the salmon with salt and pepper on both sides and roast for 15 minutes. Take out of the oven and reserve.
*Cook the pasta in plenty of salty water until al dente, about 12 minutes, drain, put the pasta back into the pan and with the pasta still hot stir in the sauce, leaving a bit for the final touches.
*Flake the salmon loins and scatter the pieces all over the pasta, do the same with the tomatoes. Drizzle with the remaining sauce and add a bit of freshness with a few leaves of parsley and a few capers.
*Eat and enjoy 🙂

 

Advertisements

9 thoughts on “Dias de cor e de luz # Days of color and light

  1. Ainda no outro dia dei por mim a pensar que os dias já estão a ficar mais pequenos. Para mim, o dia do equinócio da Primavera é dos mais importantes: é o maior dia do ano e gosto de aproveitar cada segundo de luz como se fosse o último. E ter uma refeição assim animava ainda mais a festa 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s