Castanholas em molho de tomate, bacon e coentros # Clams in a tomato, bacon and coriander sauce

 

Agora que a maioria da raça humana debandou para um qualquer destino solarengo e super povoado, onde antes havia ruído, trânsito e frenesim, só ficou uma tranquilidade rara que apetece abraçar.

Tenho cozinhado bastante. Não tanto para o blogue quanto gostaria, mas sim para outros trabalhos.

Agosto é para mim maioritariamente um mês de trabalho, e felizmente os dias têm sido amenos, o que mantém a minha cozinha dentro de uma temperatura humanamente tolerável e recetiva a atividade de forno, o que tem acontecido bastante.

Eu prefiro outros meses para “veranear” mas há detalhes que me lembram o lado brando do mês e da estação. Aquela coisa de sentir o cheiro a férias em cada partícula do ar, e na tal tranquilidade que não se sente durante o resto do ano. Um abrandamento impossível de ignorar mesmo estando no ativo. E mesmo que eu não vá atrás do Verão ele arranja sempre forma de me encontrar. Tenho comido os melhores tomates coração de boi. Vermelhos e doces à força de tanto sol. Daqueles que ainda têm o dom de perfumar o ar. Muitas das vezes só com azeite e vinagre. Muitas outras em arrozes, gaspachos e estufados, e desta vez numas carnudas ameijoas castanholas, improvisadas no final de Domingo.

 

In English

Now that most of the human race has flown to any sun-drenched and super-populated destination, suddenly, where before there was noise, traffic, and frenzy, remained only a rare tranquility that one feels inclined to embrace.

I’ve been cooking a lot. Not as much for the blog as I would like, but for other works.

August is for me mostly a month of work, and fortunately the days have been mild, which keeps my kitchen within a human tolerable temperature and receptive to oven activity, which has happened a lot.

I prefer other months to “summer” but there are details that remind me of the mild side of the month and season. That thing of smelling the holiday scent in every particle of the air, and in that tranquility you do not feel during the rest of the year. A slowdown impossible to ignore even while working. And even if I do not go after summer it always finds a way to find me. I have eaten the best ox heart tomatoes. Red and sweet by the force of so much sun. The kind that still have the gift of perfuming the air. Often only with olive oil and vinegar. Many others times in rices, gaspachos and stews, and this time in these fleshy  clams, improvised last Sunday.

 

 

Marisco, qualquer tipo de marisco faz parte da essência do Verão. Esta é uma receita simples, com ingredientes bem portugueses que traz para a mesa aquela satisfação colorida que se espera desta estação, mesmo não estando de férias 🙂

 

Ingredientes:

  • 1 kg de castanholas previamente lavadas
  • 3 tomates grandes, bem maduros
  • 2 colheres de sopa de bacon cortado em tiras finas
  • 200 ml de vinho verde branco
  • 1 cebola média cortada em rodelas finas
  • 2 dentes de alho laminados
  • 3 colheres de sopa de azeite de boa qualidade
  • Coentros frescos a gosto
  • Sumo de lima a gosto

 

Preparação:

  1. Corte os tomates em pedaços pequenos, com a pele e as sementes também.
  2. Refogue a cebola no azeite quente até ficar transparente. Junte o alho e o bacon e mexa, frite por 1 minuto.
  3. Junte os tomates, mexa e deixe cozinhar por 3 minutos.
  4. Junte as castanholas, os coentros e regue com o vinho.
  5. Cozinhe em lume médio por 25 minutos (estas ameijoas têm uma concha muito espessa e são bastante carnudas daí precisarem de mais tempo de cozedura) com o tacho tapado.
  6. Salpique com um pouco de sumo de lima antes de servir.

 

 

Seafood, any type of seafood is part of the essence of summer. This is a simple recipe, with Portuguese ingredients that brings to the table that colorful satisfaction that is expected of this season, even when not on vacation 🙂

 

Ingredients:

  • 1 kg of previously washed clams
  • 3 large, ripe tomatoes
  • 2 tablespoons of bacon cut into thin strips
  • 200 ml white wine
  • 1 medium onion, thinly sliced
  • 2 cloves of garlic thinly sliced
  • 3 tablespoons of good quality olive oil
  • Fresh coriander to taste
  • Lime juice

 

Preparation

  1. Cut the tomatoes into small pieces, with the peel and the seeds included.
  2. Sauté the onion in the hot oil until it is transparent. Add garlic and bacon and stir, fry for 1 minute.
  3. Add the tomatoes, stir and cook for 3 minutes.
  4. Add the clams, coriander and drizzle with the wine.
  5. Cook over medium heat for 25 minutes (these clams have a very thick shell and are big and meaty, so they need more time to cook) with the covered pan.
  6. Serve with a drizzle of lime juice.

 

 

 

 

 

Galinha persa com ameixas e canela # Persian chicken with dried plums and cinnamon

table20

 

Inspiração: Pérsia, Jerusalem, Egipto ancestrais. As casas grandes purificadas pelo fumo perfumado do olíbano e da mirra. O ocre quente das paredes pobres. Tachos de barro e utensílios de madeira. Cortinas de linho puro, esvoaçante. Especiarias, ervas e frutos secos. Ingredientes exóticos e receitas milenares.

Parte do sabor da comida vem das histórias que ela conta. Das gerações que ela conquistou e alimentou. Comer por comer é apenas a satisfação de uma necessidade primitiva mas quando uma refeição, por simples que seja, invoca séculos, milénios de experiência forjada por todo o tipo de circunstâncias: Fome, abundância, guerra, paz, bem estar e doença,… então mais do que apenas o corpo, ela passa a alimentar também a alma. E já não é simplesmente comida, passa a ser sabedoria.

Eu devoro o miolo das culturas ancestrais com o mesmo gosto com que como um prato de comida. É fascinante aprender como um pedaço de território, generoso ou bravio e o temperamento de um povo se moldam um ao outro como barro cru para criar uma cozinha única. Muitas cozinhas únicas pelo mundo fora. E como a descoberta, partilha e conquista de outros territórios e rotas comerciais misturou muitas delas, deixando infuências até aos dias de hoje.

Este estufado de galinha é de origem persa, ou iraniana, como preferirem. Podia até ser uma receita portuguesa, já que nenhum dos ingredientes lhe são estranhos mas é persa na sua essência. Galinha estufada com cenoura, tomate, curcuma, canela e ameixas secas. Ao sair do forno, o vapor libertado acentuou o perfume quente e doce em toda a cozinha. A galinha tinha a pele dourada pelo amarelo torrado da curcuma e à volta um molho rico e borbulhante com as cenouras e as ameixas a espreitarem por entres os pedaços de carne suculenta. E não estranhem a canela nesta receita, a cozinha medieval portuguesa já a incluia nos pratos de carne e com as ameixas secas dá um sabor deliciosamente exótico a esta galinha persa.

Este é com certeza um dos muitos estufados perfeitos e calorosos de Outono.

Inspiração:

The Feast of my Persian Heritage

O reino dos céus

O Físico

In English

Inspiration: Ancient Persia, Jerusalem, Egypt. The big houses purified by the fragrant smoke of frankincense and myrrh. The warm ocher on the poor walls. Clay pots and wooden utensils. Curtains of pure, floaty linen. Spices, herbs and nuts. Exotic ingredients and ancient recipes.

Part of the food flavor comes from the stories it tells. The generations that it conquered and nurtured. Eating by eating is only the satisfaction of a primitive need but when a meal, as simple as it is, invokes centuries, millennia of experience forged by all kinds of circumstances: hunger, abundance, war, peace, well-being and disease .. . then more than just the body, it also feeds the soul. And it is no longer just food, it becomes wisdom.
I devour the core of ancient cultures with the same appetite as I eat a plate of food. It´s fascinating to learn how a piece of territory, generous or wild and the temperament of a people shape each other like raw clay to create a unique cuisine. Many unique cuisines around the world. And as the discovery, sharing and conquest of other territories and trade routes mixed many of them, leaving influences up till today.

This chicken stew is of Persian origin, or Iranian, as you prefer. It could even be a Portuguese recipe, since none of the ingredients are foreign to it but it´s Persian in essence. Chicken stuffed with carrots, tomatoes, turmeric, cinnamon and prunes. When I removed it from the oven, the steam released accentuated the warm, sweet scent throughout the kitchen. The chicken had a golden skin engrained with the strong yellow of the turmeric and around it a rich, bubbly sauce with carrots and plums lurking among the pieces of juicy meat. And do not be surprised by the cinnamon in this recipe, the Portuguese medieval kitchen already included it in meat dishes and with the prunes it gives a deliciously exotic flavor to this persian chicken.

This is certainly one of many perfect, hearty, Autumn stews.

Inspiration:

A Feast of my Persian Heritage

Kingdom of Heaven

The Physician

 

frango0_1

pot0

tacho0

still-life0

table0

luz0

 

gp

 

Ingredientes: 4 a 6 pessoas

  • 1 galinha média cortada em pedaços
  • 500 g de cenouras cortadas em rodelas (usei cenouras arco íris mas podem usadas cenouras normais)
  • 400 g de tomate maduro, sem pele e sem sementes, cortado em pedaços
  • 100 g de ameixas secas, s/ caroço
  • 1 cebola grande cortada em rodelas
  • 1 folha de louro
  • 3 dentes de alho, esmagados mas com a casca
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de chá de curcuma em pó (açafrão das Índias)
  • 1/2 colher de chá de canela em pó
  • Sal a gosto
  • Pimenta preta a gosto (melhor se for moída na hora)
  • 400 ml de água

Preparação:

  1. Pré aqueça o forno a 180º, marca 4 do fogão a gás.
  2. Numa sertã larga aqueça bem 1 colher de sopa de azeite e aloure os pedaços de galinha  de ambos os lados até que comecem a ganhar cor.
  3. Num tacho que possa ir ao lume e ao forno aloure a cebola no restante azeite quente até que amoleça e comece a alourar.
  4. Junte às cebolas as cenouras, os alhos, o tomate, as especiarias, o louro, a água e a galinha com a gordura que largou ao alourar. Tempere com sal a gosto e pimenta e deixe levantar fervura. Tape o tacho com uma folha de papel de alumínio e leve ao forno por 45 minutos.
  5. Passados  os 45 minutos, tire o tacho do forno e junte as ameixas secas à galinha. Aproveite para provar e retificar o sal, mexa bem, tape com o alumínio e leve de novo ao forno por mais 15 minutos, até a galinha ficar tenra.
  6. Sirva com arroz branco.

pc

 

Ingredients: serves 4 to 6

  • 1 medium free range chicken cut into pieces
  • 500 g of carrots cut into rounds (I used rainbow carrots but the orange ones are just fine)
  • 400 g of tomato, peeled, deseeded and cut into cubes
  • 100 g of pitted dried plums
  • 1 big onion, cut into rounds
  • 1 bay leaf
  • 3 garlic cloves, crushed but with the peel on
  • 2 tbsp olive oil
  • 1 tsp turmeric
  • 1/2 tsp cinnamon
  • Salt to taste
  • Black pepper to taste (better if it´s freshly ground)
  • 400 ml water

Preparation:

  1. Preheat the oven to 180º, 350f, gas mark 4.
  2. Heat 1 tbsp of the olive oil in a large frying pan and fry on both sides until it begins to gain color.
  3. Heat the other tbsp of olive oil in an ovenproof pan and fry the onion until soft.
  4. Stir in the carrots, garlic, chicken pieces with the fat they released, tomato, spices, bay leaf, water, season with salt and pepper to taste and bring to a boil.
  5. Once it comes to a boil, remove the pan from the heat, cover with tinfoil, put into the oven and cook for 45 minutes.
  6. Remove from the oven, add the plums, check the seasonings and mix well. Take to the oven for 15 minutes more, until the chicken is tender.
  7. Serve with white rice.

 

 

 

outono0